Terra urbana e dinâmica imobiliária: elementos para uma interpretação crítica no Brasil

Contenido principal del artículo

Everaldo Santos Melazzo

Resumen

O artigo coloca em debate o funcionamento dos mercados de terras urbanas diante das características e mecanismos da dinâmica imobiliária, condição para apreender os múltiplos papéis que a terra urbana cumpre no Brasil: instrumento de poder político e econômico, forma de detenção da riqueza privada e ativo capaz de alavancar a acumulação do capital. Defende-se a necessária articulação de uma economia política e uma geografia crítica do capitalismo para a apreensão dos processos que produzem hoje as cidades brasileiras, considera-se principalmente as chamadas cidades médias. Do ponto de vista metodológico, argumenta-se sobre a relevância de que múltiplas escalas geográficas e as particularidades históricas do capital incorporador sejam consideradas, e que quaisquer interpretações da espacialidade urbana sejam desnaturalizadas em face das transformações do capitalismo contemporâneo.

Detalles del artículo

Citas

Aalbers, Manuel B. (2008). The financialization of home and the mortgage market crisis. Em: Competition & Change, vol. 12, n.º 2, p. 148-166.
Abramo, Pedro (1999). A dinâmica imobiliária. Elementos para o entendimento da espacialidade urbana. Em: Cadernos Ippur, n.º 3, p. 47-70.
Alonso, William (1964). Location and land use. Cambridge/Mass: Harvard University Press. 204p.
Brandão, Carlos (2009). O necessário diálogo entre a economia política do desenvolvimento e a geografia crítica em momento de crise estrutural do capitalismo. Em: Anais do XIV Encontro Nacional de Economia Política, vol. 1, n.º 14, São Paulo. p. 1-23.
Catelan, Marcio José (2012). Heterarquia Urbana: Interações espaciais interescalares e ciudades médias. Tese de doutorado. PPGG–FCT/Unesp: Presidente Prudente, 227p.
Elias, Denise e Pequeno, Renato (2010). Mossoró: O novo espaço da produção globalizada e aprofundamento das desigualdades socioespaciais. Em: Sposito, Maria Encarnação B.; Elias, Denise e Soares, Beatriz (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Passo Fundo e Mossoró. São Paulo: Expressão Popular, 286p.
French, Shaun; Leyson, Andrew e Wainwrigth, Thomas (2011). Financializing space, spacing financialization. Em: Progress in Human Geography, vol. 35, n.º 6, p. 798-819.
Haila, Anne (1988). Land as a financial asset: The theory of urban rent as a mirror of economic transformation. Em: Antipode, vol. 20, n.º 2, p. 79-102.
Haila, Anne (1990). The theory of land rent at the crossroads. Em: Environment and Planning D: Society and Space, vol. 8, n.º 3, p. 276-296.
Harvey, David (1990). Los límites del capitalismo y la teoría marxista. Ciudad de México: Fondo de Cultura, 469p.
Henríquez, Cristian; Arenas, Federico e Henríquez, Marta (2012). Transformaciones urbanas en la ciudad de Chillán, Chile. Lo local y lo tradicional frente a la influencia global. Em: Sposito, Maria Encarnação B.; Elias, Denise e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Chillán e Marília. São Paulo: Outras Expressões, 284p.
Keynes, Jonh Maynard (1936). The general theory of employment, interest and money. London: Macmillan, 403p.
Lan Diana; Linares, Santiago; Di Nucci, Josefina e Lopes Pons, Magdalena (2010). La lógica de la organización espacial em la ciudad de Tandil. Em: Elias, Denise; Sposito, Maria Encarnação B. e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Tandil e Uberlândia. São Paulo: Expressão Popular, 288 p.
Lefebvre, Henry (2008). Espaço e política. Belo Horizonte: Ed. UFMG,192p.
Maia, Doralice; Cardoso, Carlos A. de A.; Alonso, Sergio F. e Bezerra, Rogério S. (2013). Campina MGrande: Dinâmica econômica e reestruturação urbana. Permanências e transformações. Em: Elias, Denise; Sposito, Maria Encarnação B. e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Campina Grande e Londrina. São Paulo: Outras Expressões, 336p.
Mazzuchelli, Frederico (1985). A contradição em processo: o capitalismo e suas crises. São Paulo, Brasiliense, 196p.
Melazzo, Everaldo (2016). New elements for a research agenda on Brazilian cities: the growth of real estate wealth and the widening of socio-spatial inequalities. Em: Brazilian Geopraphical Journal, vol. 7, n.º 1, p. 53-70.
Melazzo, Everaldo (2012). Marília: Especialização industrial e diversificação do consumo. Trajetórias de uma cidade média. Em: Sposito, Maria Encarnação B.; Elias, Denise e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Chillán e Marília. São Paulo: Outras Expressões, 284p.
Paulani, Leda Maria (2016). Acumulação e rentismo: resgatando a teoria da renda de Marx para pensar o capitalismo contemporâneo. Em: Revista de Economia Política, vol. 36, n.º 3, p. 514-535.
Polanyi, Karl (2000). A grande transformação: as origens da nossa época. Rio de Janeiro: Editora Campus, 380p.
Robinson, Joan (1975). What has become of the keynesian revolution? Em: Keynes, M., (ed.) Essays on John Maynard Keynes. Cambridge, Mass.: Cambridge University Press, p. 6-11.
Santos, Milton (1994). Por uma economia política da cidade. São Paulo: Hucitec,144p. Silva, William R. da (2013). Londrina e a reestruturação urbana. Atividades econômicas, papéis, agentes e escalas. Em: Elias, Denise; Sposito, Maria Encarnação B. e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Campina Grande e Londrina. São Paulo: Outras Expressões, 336p.
Smolka, Martin Oscar (1987). O capital incorporador e seus movimentos de valorização. Em: Cadernos IPPUR, n.º 1, p. 42-78.
Soares, Beatriz; Ramires, Júlio Cesar; Oliveira, Hélio de; Melo, Nágela de; Souza, Marcus de e Ribeiro Filho, Vitor (2010). Uberlândia (MG): Leituras geográficas de uma cidade média em transição. Em: Elias, Denise; Sposito, Maria Encarnação B. e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Tandil e Uberlândia. São Paulo: Expressão Popular, 288p.
Sobarzo, Oscar. (2010). Passo Fundo: Cidade média com funções comerciais, de serviços e de apoio ao agronegócio. Em: In: Sposito, Maria Encarnação B., Elias, Denise e Soares, Beatriz R. (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Passo Fundo e Mossoró. São Paulo: Expressão Popular, 286p.
Souza, Marcelo Lopes de (2013). Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 320p.
Sposito, Maria Encarnação B., Elias, Denise e Soares, Beatriz R. (orgs.) (2010). Uma rede de pesquisadores, sua pesquisa e caminho desenvolvido. Em: Sposito, Maria Encarnação B., Elias, Denise e Soares, Beatriz (orgs.) Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional. Passo Fundo e Mossoró. São Paulo: Expressão Popular, 286p.
Topalov, Christian (1979). Análise do ciclo de reprodução do capital investido na produção da indústria da construção civil. Em: FORT, R. Marxismo e urbanização capitalista. São Paulo: Ciências Humanas, p. 53-80.
Villaça, Flavio. (1998) Espaço Intra-Urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 1998, 373p.
Wingo Jr, Lowdon (1961). Transportation and Urban Land; Resources for the Future: Washington, DC, USA, 132p.
Biografía del autor/a

Everaldo Santos Melazzo, Universidade Estadual Paulista

Economista, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, Brasil. Mestre em Planejamento Urbano e Regional, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, Brasil. Doutor em Geografia, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Presidente Prudente, Brasil. Professor e pesquisador, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, São Paulo, Brasil. E-mail: everaldo.melazzo@unesp.br